Polícia

Mais de 450 toneladas de semente de soja foram apreendidas durante operação na região

Agosto 06 / 2020

Polícia Civil, Secretaria de Agricultura do Estado e Ministério da Agricultura deflagram a Operação Bijuteria no norte do Estado do RS e apreendem mais de 450 toneladas de semente de soja pirata.

A Polícia Civil, através da DECRAB/Bagé, em conjunto com a Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural e o Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, deflagrou na data de hoje a maior operação já realizada no Rio Grande Sul no que diz respeito ao comércio de sementes de soja piratas.

As investigações tiveram início em junho do corrente ano, após policiais da DECRAB de Bagé e fiscais federais e estaduais receberem a notícia de que indivíduos dos municípios de Santa Bárbara do Sul e Almirante Tamandaré do Sul estariam vendendo, em larga escala, sementes de soja piratas (produtos de baixa qualidade e custo menor) como se fossem sementes certificadas. As sementes de soja certificadas apresentam, em razão de sua qualidade, valor de mercado mais elevado e possuem nomes (variedades) reconhecidos, tanto pelos órgãos de fiscalização como pelos produtores de soja.

A investigação aponta que os suspeitos, em comunhão de esforços, burlavam o caminho legal para a produção e venda de sementes certificadas, entregando aos produtores sementes de baixa qualidade e que, consequentemente, representavam elevados prejuízos para as vítimas.

Ao todo foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensão, em residências, empresas e propriedades rurais. Foram apreendidas mais de 450 toneladas de sementes piratas em quatro locais, além de documentos, armas de fogo e agrotóxicos.

As equipes também identificaram que em algumas das propriedades alvos das investigações estavam utilizando agrotóxicos proibidos no Brasil e extremamente lesivos ao meio ambiente. Em um dos locais, quando a polícia chegou, os investigados estavam queimando embalagens de agrotóxicos.

Conforme o delegado André de Matos Mendes, titular da DECRAB/BAgé, os suspeitos estão sendo investigados por Organização Criminosa e Estelionato.

Amostras das sementes apreendidas serão encaminhadas para análise.

Os indícios de contrabando identificados serão encaminhados à Polícia Federal.

Os investigados também foram autuados administrativamente pelos órgãos de fiscalização.

Além da responsabilização criminal e administrativa, a legislação prevê, também, possível indenização aos produtores lesados.

Prestaram apoio na operação de hoje policiais das Delegacias Regionais de Santo Angelo, Carazinho, Soledade, Passo Fundo e Cruz Alta.



(Fonte: Portal Assinck/ Fotos: Polícia Civil)

Compartilhe esta notícia em suas redes sociais