Polícia

Episódio no legislativo de Carazinho vai parar na delegacia de polícia

Jornalista Gazeta
Agosto 23 / 2019

Ao participar do programa Lado a Lado Com a Notícia desta sexta-feira (23) para falar da tramitação do projeto apresentado enquanto estava presidente da câmara, que acaba com as diárias dos vereadores, que serão substituídas pelo ressarcimento das despesas, o vereador Tenente Costa (PP) informou em determinado momento ter ficado sabendo que o colega Erlei Vieira (PSDB) registrou uma ocorrência de que teria sido ameaçado por ele. O fato teria ocorrido nesta quarta-feira (21) quando eles divergiram sobre uma publicação em rede social feita por Erlei na qual chamou Costa de demagogo, assunto abordado na coluna Circulando deste site que pode ser conferido clicando aqui.

Esses vereadores são autores de diferentes propostas que geraram interesse da população.

Tenente Costa apresentou o projeto que exclui as diárias e estabelece o ressarcimento das despesas aos vereadores. O projeto é assinado também pelos colegas Ivomar Tomate de Andrade (PTB), João Pedro Albuquerque de Azevedo (PSDB), Janete Ross de Oliveira (PSB) e Alaor Tomaz (PDT). Alaor, inclusive, incluiu emenda incluindo os funcionários do legislativo, e uma indicação para o executivo seguir a mesma regra.

Já Erlei informou na postagem da rede social que quer apresentar projeto para que os vereadores tenham que cumprir horário na câmara e bater ponto.

Tenente Costa pensa diferente. ''_Particularmente, e respeito a opinião de cada um, mas a maioria dos vereadores sempre que possível está na câmara, quartas e quintas passa praticamente a tarde inteira debatendo os projetos que vão a votação na segunda-feira seguinte, e carga horária remete para um vereador que só depende disso, que tem tempo disponível, e a comunidade não quer vereador que tenha como profissão ser vereador, é temerário ficar dependendo só da câmara, tem que ter profissão fora, que é o que 99% dos vereadores tem, todos trabalham, tem sua profissão fora e não deixa a desejar na questão de acompanhar os projetos, na tramitação dos projetos e sempre que são chamados se fazem presentes na câmara. É perigoso você fazer com que o vereador se torne profissional, mas é a minha opinião''. 


Redes sociais

O vereador progressista também disse o que pensa sobre as redes sociais. 

''_Sou contra, às vezes, comentários nas redes sociais, porque nas redes sociais as pessoas ficam corajosas, frente a frente, às vezes, não tem essa coragem, estranhei o comentário porque o que menos tem nesse projeto é demagogia porque nunca saquei diária, como me tratar de demagogo por apresentar projeto que é para a extinção das diárias dos vereadores? o que chamo de demagogia é um único vereador de Carazinho em toda sua carreira politica ter sacado mais de R$ 150 mil em diárias, isso a gente até pode dizer que é uma demagogia, R$ 150 mil''.

E disse considerar normal a divergência de ideias: ''_ Procuro me dar bem com todo mundo, a divergência de ideias é normal, mas às vezes a gente também tem que ter um pouco de critério, controle emocional ao criticar alguém,  na hora de colocar nosso pensamento, nossa ideia em respeito a um fato que a gente não concorda, e, primeiro, educação, mas isso a gente traz de casa, não é ninguém que vai nos educar''. 

A princípio Tenente Costa não vê motivos de acionar a Comissão de Ética da câmara.

''_É um fato irrelevante, a discussão às vezes é até mais acirrada, se ficar só no âmbito da câmara, vamos ver o desenvolvimento do ocorrido e ver as providencias que pode se adotar''.

Sobre o registro da ocorrência na delegacia de polícia: ''_Tive informação que teria sido registrada uma ocorrência de ameaça pelo colega vereador Erlei, não sei qual é o fundamento, não me preocupei em ir ver, não tem problema nenhum se ele se sentiu ofendido com o projeto, cada um vai reagir de uma maneira, continuo tranquilo, procurando ter amizade com todo mundo, tentar, principalmente na câmara entrar em vias de fato, dai é o cumulo da ignorância que pode chegar uma pessoa''.


Adequações ao projeto

O projeto que vai instituir o ressarcimento das despesas vai passar por algumas adequações, conforme Tenente Costa, e ser reapresentado na próxima segunda-feira, dia 26, com previsão de que vá ao plenário para votação em setembro. Acredita que o projeto será aprovado por unanimidade. ''Não tem como um vereador representando o povo votar contra''.

Na entrevista ele disse que algumas outras questões referentes às viagens podem ser adequadas pela própria presidência da câmara, um exemplo é o fato de, em viagem de Carazinho a Porto Alegre que começa na segunda-feira à noite e para a qual os vereadores viajam com o motorista e carro da câmara, retornando na quinta-feira, o motorista permanece todo esse tempo em Porto Alegre e muitas vezes sem função específica. 

Nesses casos a sugestão do Tenente Costa é de que o motorista volte para Carazinho na terça-feira, permaneça até quinta, para, então, buscar os vereadores em Porto Alegre, diminuindo, pelo menos, duas diárias. Ou, outra alternativa sugerida pelos ouvintes durante o programa é que os vereadores retornem de ônibus, já que tem as despesas também das passagens ressarcidas pela própria câmara.

''Os deslocamentos dos vereadores principalmente em Porto Alegre são ressarcidos pela câmara, se andar de uber ou táxi, o valor do transporte ele apresenta nota fiscal e recebe o valor de volta'' informa o Tenente Costa.


Presidente não se manifestou

O vereador Daniel Weber (PP) presidente da câmara, foi procurado pela reportagem ainda nesta quinta-feira (22), mas não respondeu.


Espaço à disposição

O vereador Erlei Vieira na quarta-feira (21) foi procurado e respondeu para a reportagem que vai falar com a imprensa quando o projeto estiver pronto. 

Como foi citado nesta sexta no programa Lado a Lado, e revelada a informação sobre o registro da ocorrência, ainda no ar, durante o programa, foi oferecido espaço para sua manifestação, que permanece disponível, quando desejar, no rádio, e aqui no portal de notícias.


 


Compartilhe esta notícia em suas redes sociais