Geral

Setembro Verde: alerta para o câncer colorretal

Jornalista Gazeta
Setembro 26 / 2018

Doença acometerá mais de 36 mil pessoas no Brasil, em 2018, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA).

 

Os tumores acometem o intestino grosso que é subdividido em cólon e reto e a estimativa é que cerca de 10% dos casos sejam decorrentes de alterações genética hereditárias. O alerta é da Sociedade Brasileira de Genética Médica (SBGM).

- A identificação dos tumores hereditários possibilita a adoção de estratégias de prevenção e redução de risco para o paciente e o aconselhamento genético da família, identificando outros indivíduos com risco aumentado para o desenvolvimento de tumores - afirma o médico geneticista e diretor de Relacionamento da SBGM, Diogo Cordeiro de Queiroz Soares.

Os tumores de intestino hereditários costumam ocorrer em idade mais jovem (usualmente antes dos 50 anos de idade). Acometem mais o cólon direito, possuem um caráter mais agressivo e costumam aparecer em mais de um indivíduo da mesma família, em gerações sucessivas.

O sangramento ao evacuar é o sinal mais comum. Anemia sem causa aparente, principalmente em pessoas com mais de 50 anos, pode ser um sinal, também. Emagrecimento intenso e inexplicado, fraqueza, fezes pastosas e escuras, e sensação de dor na região anal também podem estar relacionados com tumores. Caso apresente algum desses sinais e sintomas procure um médico.

(Fonte: Ascom Playpress). 



Compartilhe esta notícia em suas redes sociais