Coluna Circulando e a política atual.

Gian prefeito.

Ana Maria Leal
Setembro 23/ 2020

O presidente da câmara terá a oportunidade de ser prefeito de Carazinho pelos próximos quatro dias.

O prefeito Milton Schmitz (MDB) vai se ausentar a partir desta quinta, dia 24, e, como o vice, Fernando Sant'Anna (PP) é candidato a vereador, não pode assumir.

O seguinte na linha de sucessão é o presidente da câmara, Gian Pedroso (PSB).

Se Fernando não fosse candidato a vereador, mas estivesse numa majoritária, poderia assumir como prefeito.

Se Gian estivesse concorrendo a vereador, não poderia assumir como prefeito.

Gian não está concorrendo, pois, como anunciou no dia da convenção do seu partido, em 14 deste mês, não é candidato a nada nas eleições municipais deste ano.

Com isso, Gian encerra seu mandato de vereador tendo tido a experiência de presidir a câmara, e sentar na cadeira do prefeito.

Mesmo que por poucos dias, é algo que seduz e envaidece todo político.

E uma recompensa pela fidelidade ao prefeito nesses quatro anos.

Ter sido preterido para vice do MDB na busca da reeleição, já ficou no passado. 

EM TEMPO 1: A foto é meramente ilustrativa, e do arquivo da prefeitura de Carazinho.

EM TEMPO 2: Quando me refiro a recompensa, é porque  sabemos que quando o chefe do executivo não confia em quem o substituirá mesmo por poucos dias, não deixa o cargo, encontra maneiras de se ausentar pelo tempo em que não seja necessário, por lei, ter outra pessoa no seu lugar. Ou seja, se o presidente da câmara não fosse da base aliada do governo, com certeza, não assumiria a prefeitura.







Compartilhe esta coluna em suas redes sociais