Coluna dos apaixonados pelo Colorado

Pandemia e futebol

Anderson Amaral
Março 27/ 2020

Desde a semana passada, por orientações de especialistas em saúde, que inclui médicos, enfermeiros, técnicos,  infectologistas e bio-médicos, estamos reclusos pela adesão a campanha do FIQUE EM CASA. Várias atividades declaradas como não essenciais estão paralisadas, incluindo o futebol, devendo-se destacar o trabalho da imprensa que orienta a população nesta temida fase mundial.

A paralisação dos campeonatos, acaso sejam retomados, irá causar o atraso nas demais competições agendadas para o ano, inclusive com ingresso possível com jogos no ano de 2010.

Acertadamente já foram adiadas as Olimpíadas em Tokyo e a Copa América, o que no caso do Brasil, irá proporcionar maior número de datas para a conclusão dos campeonatos regionais, Copa do Brasil e Libertadores da América, deixando o BRASILEIRÃO para as datas restantes, não sendo descartadas as datas no próximo ano.

Mas o que mais preocupa os clubes neste difícil e delicado momento, é a parte financeira, pois as receitas, a exemplo de todas as empresas e entes públicos, foram reduzidas, sem previsão exata de retorno as atividades.

Com certeza este é o momento em que se espera dos atletas, compreensão sobre a crise financeira, facilitando as negociações com os clubes, incluindo redução de salários e parcelamento, evitando o aumento do déficit orçamentário e até eventual paralisação de atividades.

Devem nossos ídolos atentar à realidade, pois todo o restante da população está sendo prejudicada, incluindo todas as categorias e profissões, inclusive tendo que intervir o Governo em programas sociais de socorro aos cidadãos da economia informal e às empresas de qualquer porte.

A par desta situação, devemos manter como cidadãos, os cuidados indicados pelas autoridades médicas, mantendo o isolamento social e a higiene pessoal e dos locais com possível contaminação, para que um menor número de pessoas sejam afetados.

Vários comentários e publicações estão sendo veiculados sem qualquer embasamento técnico, o que deve ser coibido, pois a população se mostra confusa, inclusive quando as equivocadas orientações são oriundas de pessoas não habilitadas.

De qualquer forma, temos que reconhecer e valorizar o trabalho incansável dos profissionais da saúde, os quais por mais que tenham conhecimento científico, estão mais expostos ao contato desde vírus que muitas vezes é letal.

Rezemos para estes guerreiros profissionais fiquem imunes deste mal invisível, para possam continuar suas atividades no cuidado aos pacientes infectados.

Para finalizar, ficamos na torcida de que a rotina habitual retorne no mês de maio, pois com certeza no mês de abril ainda estaremos lutando contra o maldito Corona Vírus, seguindo as orientações da área técnica da saúde, para que menos cidadãos sejam atingidos, trazendo de volta a vida normal e as emoções que sempre tivemos com o futebol.

Que assim seja.

Grande abraço.



(Foto: Divulgação/Inter)



E-mail:
Compartilhe esta coluna em suas redes sociais